Inicio Contato
 
Clima Tempo
 
Publicidade:
Dr. Leonan Castro
Do Drinks
Farmácia Loba
Gonzaga Materiais de Construçãoo
 
03/11/2017 às 21:11
 

Trabalhadora rural denuncia negligência em parto no Hospital da Mulher; direção nega

Trabalhadora rural denuncia negligência em parto no Hospital da Mulher; direção nega

A trabalhadora rural Ana Cristina da Silva Santos, que no último dia 14 de outubro teve uma criança no Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), em Feira de Santana, denuncia que houve negligência no atendimento. Ana Cristina teve um parto normal e diz que deveria ter sido cesárea. Ela conta que sofreu bastante e que a criança ao nascer teve uma das pernas fraturadas. Depois de 21 dias internado na UTI do Hospital da Mulher, o bebê acabou falecendo.

“Eu estava fazendo o pré-natal certinho na Materdei, já estava marcado o parto. Mas antes eu comecei a sentir contrações, o médico disse que eu teria que ir para o Clériston ou para o Hospital da Mulher, porque a criança não estava na posição correta. Fomos para o Hospital da Mulher e lá fizeram o toque e viram que estava de bumbum para cima, mesmo assim disseram que o parto seria normal. Me colocaram no soro e eu aguardei a dor aumentar. Perguntamos de novo se não seria cesárea e mais uma vez disseram que não e aconteceu isso. Só quero justiça e que isso não aconteça com outras mães”, afirmou.

Ana Cristina afirmou que o parto foi forçado, o que provocou asfixia na criança e a fratura em uma das pernas. Segundo ela, depois do nascimento, os médicos informaram que a menina nasceu com hematomas, mas a mãe não acredita nessa possibilidade. A criança ficou internada na UTI do Hospital da Mulher desde o dia do nascimento (14/10) e morreu na quinta-feira (2).

A diretora médica do Hospital da Mulher, Márcia Sueli D’Amaral, diz que a morte de Ana Beatriz foi uma fatalidade e que não houve negligência médica. Mesmo assim, ela informou que o caso foi encaminhado ao Conselho de Ética para que o órgão desse o parecer final em relação ao caso.

“A paciente Ana Cristina chegou ao hospital já em trabalho de parto franco, com uma dilatação já de 9 centímetros, praticamente em estado expulsivo. Essa paciente foi encaminhada ao centro obstétrico e quando a médica foi observar, o bebê já tava praticamente nascendo. Para preparar uma sala para uma cesariana, não haveria tempo. A gente sente muito com relação à família, estamos à disposição, mas não houve erro médico”, destacou.

A diretora explicou ainda que quando o bebê é prematuro, a cabeça é um pouco maior do que o bumbum e as pernas, então as pernas e o bumbum saem muito rápido, enquanto a cabeça pode ficar presa e ser de difícil retirada. Segundo ela, essa demora foi o que determinou o sofrimento e as sequelas na criança.

“Em qualquer parto existe o risco de fratura na hora em que são feitas as manobras. Às vezes acontece, principalmente em bebê prematuro, onde todos os ossos são muito fraquinhos. Então na tentativa da retirada da cabeça, com certeza pode ter havido essa fratura na perna, o que não determinou a morte do bebê. A causa do óbito foi a demora da retirada da cabeça, mas a própria prematuridade pode ter influenciado na morte. A gente não tem nenhum diagnóstico fechado com relação a isso”, informou.

 
 
 
Mais Informações
Ichu: Diretoria do SINTRAPI se reúne e traça ações para o segundo semestre Acesse: http://www.alnoticiasichu.com/pgnoticia.php?sub=180&id=2491 Está planejado um debate político entre os candidatos à Prefeito no dia 03 de Setembro tendo como público alvo os trabalhadores municipais. 13/07/2016 às 12:07
Ichu: Diretoria do SINTRAPI se reúne e traça ações para o segundo semestre Acesse: http://www.alnoticiasichu.com/pgnoticia.php?sub=180&id=2491 Está planejado um debate político entre os candidatos à Prefeito no dia 03 de Setembro tendo como público alvo os trabalhadores municipais.
Vírus mais agressivo da dengue avança no Brasil 15/07/2016 às 11:07
Vírus mais agressivo da dengue avança no Brasil
Governo autoriza repasse de mais R$ 135,5 mil mensais ao Martagão 25/07/2016 às 09:07
Governo autoriza repasse de mais R$ 135,5 mil mensais ao Martagão

Nosso WhatsApp
 
DJ Ralfk
 
Wagner Autocar
 
Mus e Brasil
 
 
 
 
 
Rede Social
Facebook
Twitter
Adicione aos Favoritos
Contato
© Alnoticiasichu 2016 - Todos os direitos reservados